VIDA YOGA

24 de nov de 2015

Yoga na gestação: Contar ou não sobre a gestação nas primeiras semanas?




Quando descobri que estava grávida logo veio a dúvida de quando deveria contar para as pessoas, eu e meu companheiro estávamos muito felizes com a noticia e tínhamos vontade de compartilhar a novidade, mas vivenciamos alguns casos de abortos de pessoas bem próximas de nós e fiquei receosa.

Como a filosofia do yoga impulsiona a refletir cada vez mais conscientemente sobre os nossos padrões de comportamento, entrei em contato profundo com essa dúvida.

Assim cheguei no medo:
“ Não quero contar porque tenho medo de perder esse bebe”.

Depois dessa constatação tive duas conclusões:
Não quero dar vasão ao medo. Então me fortaleci pensando que não queria operar pelo medo. E se eu perder o bebe, não vou querer que as pessoas próximas a mim saibam o que estou passando e vivenciem isso comigo?

Então decidimos contar
A minha surpresa foi que quando eu fui compartilhar com as pessoas, por mais que muitos demostrassem alegria e felicidade a primeira coisa que perguntavam era sobre o tempo da gestação, e quando descobriam que não estava no “prazo certo” de dar a noticia, me alertavam que eu não deveria contar para as pessoas.
Percebi então que é um tabu anunciar a gravidez antes do tempo padrão indicado.

Isso tudo me assustou, inclusive ouvi de uma pessoa bem próxima que eu não estava grávida ainda, era só uma possibilidade. Como isso pode ser uma possibilidade?
Tem um ser se desenvolvendo dentro do meu corpo, estou sentindo cada mudança, estou sensível a isso e já estou tendo que repensar milhares de coisas na minha vida, como isso pode ser apenas uma possibilidade?

O que ficou claro é que ainda não estamos preparados para lidar com a morte.
Se todos sabemos que as primeiras semanas da gestação é complicada e que podem acontecer abortos espontâneos, por que a resposta para isso é que devemos esconder dos outros uma gestação no inicio?
 
E eu fiquei tão enjoada e cansada nas primeiras semanas que não imaginava como uma pessoa podia passar por tudo isso e ter que esconder. São muitas mudanças acontecendo, a gestante merece o acolhimento devido nesse momento inicial. É como a menstruação que devemos esconder, os desconfortos, os abusos que passamos, tudo devidamente escondidinho para não afetar as outras pessoas.

Eu entendo quem prefira guardar a noticia, mesmo porque se você comunica e acontece de ter uma perda, é muito pior ter que passar pela falta de preparo dos outros que não sabem acolher uma mulher e uma família nessa situação.

“ Ah, logo você tem outro”
Não é por maldade que alguém diz algo assim, é que não suportamos ver a outra pessoa sofrer, então mais uma vez escondemos ou fazemos que seja escondido o sofrimento.
“Ah, mas você já sabia que tem 50% de chance de perda no inicio né?” ou “Você não deveria ter contado antes”
 ( como se o contar fosse um fator causador, vai entender...)

Não sabemos lidar com o sofrimento e não sabemos lidar com a morte.

Resta à muitas mulheres terem que superar sem o amparo e apoios necessários, então é melhor que pouca gente saiba mesmo.

Uma mulher que passa por uma perda dessas, e não importa se foi um “curto” período de gestação, se nem chegou a se formar, se ela optou abortar… não importa! 

Essa mulher tem que vivenciar um grande processo, vários rearranjos tanto físicos, psicológicos e espirituais para saber aceitar e lidar com isso, e certamente essa pessoa nunca mais será a mesma, e isso compõe a história dela e quem ela é hoje.

Mas isso poucas pessoas reconhecem  as lutas internas devem ser escondidas, como as rugas que representam a vida no tempo, tudo deve ser devidamente escondido.
Será?

"Uma loba matou um de seus filhotes que estava mortalmente ferido. Para mim foi como uma dura lição sobre a compaixão e a necessidade de permitir que a morte venha aos que estão morrendo.” (Clarissa P. Estés)







3 de out de 2013

Padrões de Beleza - Repense


Anna Utopia Giordano usou Photoshop para emagrecer os corpos de famosas pinturas de Venus.


Depois de ver esse vídeo por acaso você pensou, que as "Venus" ficaram mais bonitas depois do retoque?

Repense! 
O seu olhar esta muito contaminado por um padrão estético comercial de sua época.

Lembre-se sempre que a importância da imagem que se faz de si mesmo, é a falta de entendimento de si.


Cada um de nós somos um ser ÚNICO, e se buscarmos ser copias deixamos de seguir o nosso potencial.

Pense sinceramente se o ato de se cuidar é para vc mesmo, ou para os outros e para seguir um padrão?


Como você se vê ?



1 de out de 2013

Frases Yoga



"A borboleta conta momentos e não meses, e tem tempo de sobra."
Rabin Tagore

19 de ago de 2013


"Quando afirmamos a intuição, somos, portanto, como a noite estrelada:fitamos o mundo com milhares de olhos" 

( Clarissa Pinkola)


4 de ago de 2013

Vivenciando em Sati. Aprendizado com o fogo

Namastê amigos,

sei que este blog anda paradinho então decidi compartilhar com vcs um dia de aprendizados que passei.
Segue o texto.


Fogo no cerrado

Somente  cerca de 10 dias depois do ocorrido que consegui chegar em minha casinha e sentar para escrever, mas durante todo esse tempo fiquei com esse dia na minha cabeça, um dia que foi uma viagem de ensinamentos.

Acordei olhei pro lado o Diego já não estava mais lá, desci pela parede de nosso quarto de pedras e barro com um sensação estranha, "saiu com a Toiota", reparo que o João continua dormindo tranquilamente.

Vou caminhando pelo sitio Karroças na Chapada dos Veadeiros  lembrando de nossa chegada na noite anterior, fogo pelo caminho todo... Logo chega o Diego um tanto quanto desesperado :  "Sá ta queimando tudo Sá, ta chegando".  Meu coração acelera e no mesmo instante começo a ouvir aquele barulho se aproximando, imagine o som de uma fogueira e multiplique muitas vezes esse som, era ele que vinha cada vez  mais próximo com as fuligens que caiam em nossas cabeças.

"Vamos, vamos, logo" eu digo me desesperando. Não há muito a ser feito, não existem bombeiros na região, fazia tempo que queríamos tornar o sitio uma base do Prevfogo, mas nesse momento nem abafadores de pneu tínhamos, eles tinham se quebrado no último incêndio. "Imprudência".

 O fogo não pode chegar no sitio, todas as plantações a agrofloresta, há 5 anos que eles conseguem impedir que o fogo chegue no sitio, coincidentemente esse era o dia de aniversário de 5 anos do sitio Karroças.

O Diego acorda o João, e eu vou me equipar, tênis, calça e chapéu é tudo que tenho, o João ainda tenta começar a fazer uma tapioca, mas não há tempo, o som do fogo parece ensurdecedor nesse momento, encho um galão de água. "Vamos !".



Já da pra ver o fogo, ele ta com força, grande, uma linha chegando, não deixa de ser uma imagem bonita. Não temos nada, paramos e cortamos as folhas de uma palmeira nosso instrumento. Jogo água no meu tênis. "A tatica é essa, não deixar o fogo atravessar a estrada."
" Se atravessar fudeu".

Corremos cada um pra um lado, não da pra saber nem por onde começar, começo a rezar pra tudo que posso. "Vou movimentar o meu fogo, o meu fogo interno, fogo contra fogo é assim que vencerei". Fico repetindo, buscando essa força, essa energia tentando assim me conectar com esse fogo e criar uma compreensão do que ele é.

Começo a bater no fogo, muita fumaça que cegava, intoxicava, um calor quase insuportável, deviam ser quase 9 da manhã e o calor do fogo se misturava com o calor do cerrado, muito mais difícil apagar o fogo de dia. Parece que nada que eu faço adianta, queria ajuda, mas não tinha ninguém, só o Carcará que rondava a minha cabeça se aproveitando da situação a espera de alguma presa fugindo do fogo.

E o fogo ia consumindo tudo, matando tudo, os matos, as flores coloridas do cerrado, as casas dos animais, queimando as árvores, revelando as tocas, os ninhos, as cobras...   

Me surpreendi ao  conseguir apagar um pedaço que estava quase pulando a estrada, mas não tem muito tempo para comemorar tem muito fogo pra todo lado.
A garganta ta seca, os olhos lacrimejam choro e ardor, me sinto zonza, lembro que não tinha nem tomado café. "Mas a janta de ontem foi boa, bem reforçada" não há tempo pra lamentações, só o descer e o levantar dos braços em ritmo frenético, mais rápido que o fogo, que a brasa.
Tinha passado 15 dias remando antes disso, parecia que tudo tinha sido um treino, um preparo para estar naquele momento.

"Pelas cobras, pelos lagartos, as curicacas, o tamanduá bandeira !!"

Quando eu sentia que estava conseguindo controlar alguma coisa o vento mudava de direção e o fogo vinha pra cima de mim. "Meu Deus, Mãe Divina, Ganesha, Shiva". Vou evocando todo mundo e começo a pensar por que os Deuses que adoro são todos Indianos, tento pensar em algum Deus Brasileiro, mas logo percebo que nada disso existe, Deus é tão universal quanto esse fogo.

Meu estomago começa a doer, arder, sinto estar queimando por dentro. Movimentei tanto o fogo dentro de mim que agora esse fogo também me consumia. " Evocar a sutiliza do fogo é algo muito mais complexo do que ascender o fósforo". Penso sobre esse aspecto destruidor e transformador do fogo. "Parece que nada sei sobre a minha força".

 O João vem em minha direção as folhas dele tinham queimado, percebo que essa é uma hora boa para  lidar com o meu fogo, dou a minha pra ele e vou caminhando pra buscar mais, aproveitando pra respirar, pra equilibrar, ar e água "Não é o fogo contra fogo, é encontrar a sutileza desse equilíbrio".

Volto  com um novo animo, o Diego informa que o João tinha sido picado por uma abelha e ele é alérgico. Não há tempo de ver como ele esta, somos dois agora.

E por aqueles lugares que eu sempre andei com tanta cautela e até um certo receio, agora eu corria, pisando no meio do mato e escorregando nos barrancos, nada disso parecia importar. "Pela jaguatirica, pelas araras, tatu, anta, o lobo ahhh pelo lobo!!"

Penso que devem ser quase 11 horas, horário que ia ter o encontro das mulheres guerreiras na aldeia multiétnica, que eu queria tanto participar. Me conecto com a força dessas mulheres e nem sinto mais os meu braços, e o ardor. O fogo meche com a gente de uma forma é um transe, nada mais me incomodava, nada mais eu pensava.

O João voltou, tomou o remédio.  Conseguimos isolar bem o fogo, não tem mais tanto risco de pular pro outro lado, a meta agora era outra, proteger a grotinha, uma vereda cheia de buritis
Lembro do seu Jão falando "aquela grotinha que nunca seca, esta seca já em julho". A seca esta brava. As plantas são fixadoras de água mas são tantas as queimadas ... E o cerrado é onde se localiza a maioria das bacias hidrográficas do país.

"Mãe, minha Mãe Divina, por favor não deixa  o fogo chegar na nascente em cima do morro, a nascente onde cresce aqueles juçaras que sempre namoramos esperando seu fruto roxo, ali onde observamos o casal de araras fazendo ninho no tronco do buriti seco."

 Ahh quero chorar de raiva! "Filha da Puta" grita o Diego e logo ele completa "Não o fogo, o fogo é amigo".  "Filha da puta o Lorival que bota fogo todo ano pro seu gado", "Não, nem ele eu posso xingar". "As pessoas que comem carne também financiam tudo isso."  As pessoas mais pobres tem gado mas não tem terras pro gado, então eles criam o gado solto e colocam fogo pra todo lado pra tudo virar pasto.
Parece metáfora barata, mas ficava muito claro que com o ódio o fogo aumentava.
 "Pela cotia, pelos veados, o macaco prego, o urubu rei!"

Controlamos aquele lado, ufa uma vitória, um respirar aliviado.  Entramos no carro, a Toiota que nos levava para passear cachoeiras e morros agora era nosso caminhão de combate.

Chegamos em uma parte montanhosa cheia de pedras, muito mais difícil andar lá e se equilibrar, mas é onde o fogo e esta mais fraco e temos que  aproveitar. Sinto a sola do meu tênis mole mas continuo... "abuelitas  indestrutíveis ".

Meu corpo já esta  bem fraco, aquela adrenalina inicial já não estava fazendo tanto efeito. Não dormi direito na noite anterior, tinha visto um rato e fiquei a noite inteira com medo que ele subisse em minha cama. Nesse momento, entre o fogo e as pedras, compreendi muito internamente em como sou tola com meus ínfimos traumas, senti vontade de rir como se me observasse de longe. Relembro por quantos fogos eu já passei e me sinto plena ao perceber que ele passa.

Já passavam das 14 horas. O fogo, pelo menos, naqueles lados estava controlado, olhávamos aquele rastro de destruição a mata, as plantas, as copaíbas,  jatobás, lobeiras e os cajuís que estavam floridos, e aguardávamos dia a dia o seus cajus, tudo queimado.

Mas sabíamos também que o cerrado tem uma capacidade regenerativa incrível. Abracei uma árvore que estava toda queimada com a expectativa de me conectar com ela, e ela me repetiu o que uma outra árvore próxima dali já havia me dito:

 " A crueldade, o sofrimento é tudo coisa do ser humano, na natureza não existe isso".




Sati Sukalpa


18 de mai de 2013

O que é SANTOSHA ? Contentamento



Repasso aqui as considerações de um de meus professores sobre o Nyama Santosha contentamento.




Texto de Marcos Rojo

"O início da jornada do yogue é pelo treino de atitudes conhecidas como yamas e nyamas. Yamas são uma forma de você não ser um problema para a sociedade e nem um problema para o mundo. Nyamas é uma forma de você não ser um problema para você mesmo.
Contentamento é um dos Nyamas, ou seja, é uma das atitudes que o praticante interessado em meditação deve observar, para ter sucesso em sua empreitada. Sucesso em Yoga é um uma vida plena e vida plena é contentamento.
Contentamento é um meio, mas é também um fim. Como um meio, contentamento é desenvolver a capacidade de dar valor para tudo que a vida nos deu e é sentir a alegria de poder participar do milagre da vida. Como um fim, contentamento é descobrir o que somos em essência.
Não nascemos para sermos infelizes. Se o que você faz não te agrada ou, se você está triste, alguma coisa está errada. Ninguém, ao encontrar um amigo que está muito feliz, pergunta a ele: - “O que há de errado com você?” Esta pergunta deverá ser feita se você encontrar o seu amigo triste, deprimido. Nosso estado natural é contente, veja as crianças, não precisam de muita coisa para serem felizes, nós é que enchemos a cabeça delas com necessidades desnecessárias. 


Quando Patanjali, nos seus Yoga Sutras, nos aconselha contentamento no caminho espiritual, diz de uma forma que nos dá a impressão que é uma escolha nossa. Somos nós que decidimos se vamos viver bem humorados ou mal humorados. Sabemos que as coisas nem sempre vão acontecer como nós queremos, mas quando não acontecem, ficamos contrariados. Nem mesmo sabemos o que é o melhor para nós, mas como crianças mimadas, queremos tudo do nosso jeito e nos intitulamos “homo-sapiens”.
Conta a estória que um professor chega para seus jovens alunos e pergunta quem quer felicidade. Todos levantaram a mão, menos dois deles. Toda a classe riu destes dois, achando que eram “burros”. O professor interrompe as risadas e comenta com o seu grupo de alunos que os que desejam comida é porque que estão com fome, os que desejam água é porque estão com sede e consequentemente os que desejam felicidade é porque são infelizes. Portanto, os únicos dois felizes na turma são os que não levantaram as mãos.
Felicidades à todos "





30 de mar de 2013

Yoga em Ubatuba

Ola pessoal.
Estou dando aulas em Ubatuba agora.
Venha fazer uma aula experimental gratuita.
Namastê!!


Clique no cartaz para ampliar


26 de mar de 2013

YOGA - Extensão Universitária





































Inscrições e informações

CONCEITOS ÉTICOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES


Namastê amigos!

Dia 13 de abril de 2013 estarei dando esse curso em São Paulo.

Para educadores e interessados em geral.

Outros cursos de yoga




INSCRIÇÕES e maiores informações




CONCEITOS ÉTICOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 

( YAMAS E NIYAMAS)


Capacitar profissionais para o ensinar de forma lúdica e interativa princípios éticos para crianças e adolescentes.


Carga Horária: 10h

Cidade: São Paulo

Data e Horário

13/04/2013 (sábado, das 8h às 18h)


Conteúdo Programático

- Diferenças entre ética e moral
- Conceitualização cultural
- Patanjali Yamas e Niyamas
- Didática e técnicas de ensino para crianças e adolescente
- Jogos cooperativos
- Histórias



Docente

Prof. Sati Albuquerque Ballabio

Investimento
Até 20 dias antes início do curso: R$ 20,00 + 1 x R$ 130,00
Após 20 dias antes do início do curso: R$ 35,00 + 1 x R$ 130,00


4 de fev de 2013

O Diário de minha mãe

http://odiariodeminhamae.blogspot.com.br/


Minha mãe esta lá na Índia, vivendo uma aventura incrível.
Ela esta fazendo um diário de sua jornada pra dentro de si.
Minha mãe é uma buscadora, devota de Paramahansa Yogananda, um exemplo de dedicação e Bhakiti.
Há muitos anos estuda e pratica os ensinamentos mais profundos do yoga.

E os seus escritos diários revelam isso, esta incrível e emocionante jornada, e contém ensinamentos tão profundos sensíveis e belos, é um exemplo pra tods nós, que nos perguntamos constantemente como viver ensinamentos tão milenares no nosso dia dia.

Vai ver lá
aproveite

http://odiariodeminhamae.blogspot.com.br/

Agradeço a Deus pelo presente que recebi!!

21 de nov de 2012

Como ligar da Índia para o Brasil - Dicas de Viagem à Índia


Acredito que a melhor maneira, e a mais barata, de telefonar para o Brasil é via celular.
Basta comprar um chip  sim card e colocar no seu celular, não se preocupe se seu for bloqueado que eles desbloqueiam para você.


Como comprar um chip de celular na Índia.

É muito muito importante que você compre em uma loja autorizada, se você comprar na rua ou em alguma lojinha corre o risco de te venderem um chip clonado, e todo o crédito que você põe metade vai pra outro número.
O legal é que eles pegam só metade, e até você entender os sistemas de cobranças de telefone na Índia, você fica sustentando por muito tempo o celular de outra pessoa. Por que nós Brasileiros acostumados a tarifas abusivas de celulares nem nos damos conta o quão barata é a tarifa de lá, mesmo pra ligar para o Brasil.
Da pra ficar horas falando com um celular no Brasil por menos de 3 dólares.

O que é necessário para comprar um chip de celular na Índia?

Comprar um chip, sim card , na Índia, é meio chatinho, você precisa de um xerox de seu passaporte e de uma foto 3 /4.*
Em alguns lugares eles podem pedir um comprovante de endereço da onde você esta, muitas vezes basta apresentar o cartãozinho do hotel. Em outros eles até exigem que você preencha um formulário. Tente dizer que você não sabe escrever que eles podem liberar essa parte.


*Alias levar  para a Índia algumas fotos suas 3/4 é uma boa, mesmo pra fazer alguns cadastros de cursos e etc. eles sempre pedem foto. Também para trocar com algum amigo que você possa fazer lá é legal, principalmente com as senhorinhas.

Quanto custa um chip de celular na Índia?

As taxas para comprar o sim card variam comprei o meu por 40 rupias ( numa loja autorizada) mas teve gente que pagou 400,00 (numa loja não tão autorizada assim).
 Na dúvida sempre compre na loja autorizada, se eles nem pedirem o passaporte, nem a foto sai correndo que é roubada certeza.

Que operadora de celular usar na Índia?

Depende para onde você for, é como aqui no Brasil cada operadora tem uma área de cobertura.
Comprei da  Idea, só que na região do Rajastão não funcionou.
Meu amigos compraram Voda phone e funcionou bem, mas na região de Bengales não funcionou. Isso falando do norte da Índia. 

Quem já foi pra Índia e tem aquele chip antigo no fundo da gaveta, talvez não funcione mais, eles bloqueiam após um tempo sem uso.

Como colocar crédito no celular na Índia? sim recharging 

Muitas barraquinhas pela a Índia tem essa opção, o que acontece algumas vezes é você falar que quer um valor, e eles quererem te vender outro, algumas vezes é por que eles não tem a quantidade que você pediu.

Outra coisa que acontece é que existem um certo "controle" da quantidade de créditos que você põe, e as vezes se você usa muito seu celular fica um pouco demorado pra receber o crédito, uma ideia é não recarregar sempre na mesma barraquinha.

 Pelo que entendi também, existe um certo controle político sobre os estrangeiros e isso inclui a quantidade de horas faladas no telefone. Alguém tentou me explicar sobre isso, dizendo que as vezes o governo até analisa suas conversas. Eu não me aprofundei muito nesse assunto e não até onde isso é real, mas... Talvez vocês entenderão isso melhor quando verem a quantidade de detector de metais e revistas que terão que passar.

Como ligar a cobrar da Índia para o Brasil ?

De celular sinceramente não vale a pena, a tarifa sai muito mais barata você ligando da Índia do que alguém ligando do Brasil.

Em outros telefones acredito que é muito difícil por que não é fácil achar telefones públicos pela Índia, e se você for ligar de algumas casas que disponibilizam esse serviço, eles já cobram a taxa de uso com o tempo de fala no telefone. ( algo que também não é muito caro).



Outra coisa eu comprei um celular lá na Índia e funciona numa boa aqui no Brasil, e o legal é que o toque oficial da operadora é uma musiquinha indiana bem especial que sempre me faz lembrar de lá quando alguém me liga.

Namastê

6 de nov de 2012

Workshop - Sutras de Patanjali



Workshop História e cultura da Índia


Nesse curso, vamos aprender sobre a história da Índia baseada nos textos sagrados do Yoga sobre uma abordagem antropológica.

Participem!!

4 de nov de 2012

"Boneca na mala" - Vó Lúcia aos 80 anos!

 Esse vídeo é de minha avózinha que amanhã fará 84 anos.
Muito emocionante a sua história de vida e o seu encontro com o Yoga.
Ela começou a praticar quando tinha 50 anos e sérios problemas na coluna.
E hoje ela até entra em uma mala!!
Uma inspiração para todos nós.
Nunca é tarde para conhecer o universo do Yoga!


Namastê

2 de nov de 2012

Viajar à Índia - Dissabores, violência, extorsões e corrupção.

Abordagem aos turistas. Imagem Sati
O meu post sobre viajar sozinha a Índia causou alguma repercussão.

Fui alertada para ser mais realista quanto aos comentários sobre a Índia, e realmente estaria mais preparada lá se soubesse mais sobre essas coisas antes. E assim fui levada a refletir um pouco mais sobre as dicas. 

Antes de mais nada preciso ressaltar que alguns Indianos são enfáticos em considerar que ninguém deva viajar desacompanhada (o) a Índia.

E devo dizer que isso tem fundamento. Muitas pessoas, por conta de todos os ensinamentos do yoga, podem até idealizar bastante este país, acreditando ser uma nação governada pelos princípios éticos que todos aprendemos bastante no yoga. 

Essa não é a realidade, como em qualquer país existe violência na Índia também. Mas com alguns agravantes pelo o fato de ser uma sociedade um tanto quanto machista, e de muita miséria, fome e desigualdade social. Também é  bem difícil você encontrar qualquer policiamento ou centrais de policia. Além do que, os turistas são facilmente destacáveis lá, somos "alvos fáceis".

auto-ricchaw em Mombai - Imagem: Sati
Muito facilmente você pode ser ludibriado e enganado, em menor e maior grau.  Por exemplo, algo que acontece com frequência é você pegar um auto-richaw  e eles mudarem de preço ao longo do caminho. Muitas vezes aconteceu comigo de eu combinar, por exemplo um valor de 50,00 rupias e no meio do nada o motorista dizer que só continua por 400,00 rúpias, isso é muito cansativo e não deixa de ser uma forma de extorsão.

Este caso de mudança de valores pelos condutores é notório, mas devo destacar que existe uma espécie de máfia na Índia em que o motorista só pode conduzir por certas ruas, em outras ruas devem pagar uma espécie de propina. Isso acontece também quando você pega alguma condução até um hotel, ou estabelecimento, pode reparar que eles ficam do lado de fora esperando receber uma "propina" por ter levado o "cliente", não pense que isso ocorre de comum acordo com o dono do estabelecimento.
Uma vez aconteceu de já estarmos instalados em um quarto e o dono mudar de preço o valor que havia cobrado. E depois de muita confusão  percebemos que ele fazia isso por causa do taxista que estava na porta com mais dois cobrando a "propina".  E pior que não podíamos fazer muita coisa por que eles estavam com o nosso passaporte*.

O que entendi é que mesmo que seja mais difícil alguém chegar, apontar uma arma pra você e levar todo o seu dinheiro, o tempo todo tem alguém querendo te extorquir e tirar alguma vantagem sobre você, criando situações realmente complicadas.  Mesmo assim também conheço relatos de assaltos a mão armada, principalmente em pontos turísticos como o Taj Mahal.  
 E se você verificar sobre os dados de ocorrências de estupros na Índia  constatara que são enormes    ( imagine os não relatados), e a policia pouco ou nada faz quanto a isso.

Ficar doente na Índia é algo também que não é difícil de acontecer, a poluição e os alimentos propiciam a isso, no mínimo uma diarreia ou outra fatalmente acontecerá. Por mais que a  Índia seja a pátria do ayurveda não é isso que você encontra facilmente como sistema de saúde, estar sozinho em uma situação dessa é muito mais complicado.

Mesmo em ashrans podem ocorrer dissabores, furtos dentro do quarto costumam ocorrer.  Já soube de casos de pessoas que pagaram adiantado pra fazer um curso em um centro de estudos conhecido e nunca mais verem a cor do dinheiro. Nunca pague nada adiantado dessa forma na Índia, tudo deve ser feito na hora cara a cara.  Com o troco isso também acontecia muito, eles enrolam, enrolam e muitas vezes acabam ficando com o seu dinheiro.

Por fim, fui levada a me lembrar de muitos ocorridos nesses termos que acontecem na Índia, entre tantos outros, para alertar e enfatizar que não é tão simples viajar sozinho ou sozinha à Índia, é muito mais fácil  e seguro passar por essas inevitáveis situações quando se tem uma companhia.

Imagem: Sati
O que sinceramente espero  é não ter desanimado ninguém com essa postagem. E
isso que eu nem contei do dia que fui atacada por macacos!! 

 Ir pra Índia sempre tinha sido o meu grande sonho, e para a minha realidade era muito difícil conseguir ir com as muitas excursões que saem do Brasil cobrando quase o triplo do preço do que se pode gastar fazendo essa viagem mais esquema mochilão.

Lá existem um milhão de outras coisas que meio que compensam tudo isso, com o tempo você vai ficando mais esperto e essas coisas não te afetam tanto, considero isso um grande aprendizado.

Depois que voltei e contei essas e outras tantas histórias à minha mãe ela desanimou completamente de ir pra lá, mas um dia meditando ela recebeu uma mensagem.


"Lá é um campo de batalha, nenhum campo de batalha é bonito."



Bhagavad Gita
 

Agora ela já esta com a passagem comprada para ir ao Maha kumbh mela.

Estou a disposição para o que puder contribuir para a sua viagem!!
Isso ai pessoal qualquer coisa comente aí!!!!


* Passaporte. como em qualquer viagem pra qualquer lugar do mundo a recomendação explicita é que você nunca em nenhum momento se desgrudo de seu passaporte, claro que estávamos cientes desse fato. O que acontece lá é que quando você se hospeda deve fazer um cadastro e eles fazem uma cópia do seu passaporte. Sempre um de nós ficava na recepção esperando os passaportes serem copiados, e foi exatamente nesse momento em que estavam "copiando"o passaporte que isso aconteceu. Como fazer nesses casos? Não sei responder. 



Namastê
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...